Como lidar com os efeitos colaterais de remédios?

Postado em 09/11/2015

Como lidar com os efeitos colaterais de remédios?

Quase todas as drogas utilizadas para tratar qualquer tipo de doença podem causar efeitos secundários. Isso não significa que todo mundo que toma um medicamento terá efeitos colaterais. É difícil prever se você vai ou não vai sentir um efeito secundário. Depende sempre do medicamento e como seu corpo reage.

Medicamentos podem melhorar a qualidade de sua vida, mantendo as pessoas fora da sala de emergência, e podem até mesmo salvar vidas. Mas, os medicamentos também podem trazer efeitos colaterais indesejáveis.

Alguns efeitos colaterais são raros, outros são mais comuns, tais como náusea leves ou diarreias, tonturas, etc. Existem medidas simples que podem ser tomadas para controlar os efeitos colaterais mais comuns.

Aprendendo a gerir efeitos colaterais

Infelizmente, muitas pessoas que desenvolvem um efeito colateral comum param de tomar a medicação sem discutir com seu médico. É importante lembrar que, parar a medicação pode piorar sua condição médica.

Prepare-se para os possíveis efeitos colaterais

Quando você receber sua receita médica, você também deve receber uma Ficha de Informação do Paciente ou instruções da bula para usar da forma correta a medicação, entendendo também seus possíveis efeitos colaterais.

Ao fazer a leitura da bula, você vai ser capaz de reconhecer quaisquer efeitos secundários que podem ocorrer enquanto estiver tomando medicamentos. É também uma boa prática sempre retomar essa leitura enquanto estiver sob tratamento.

Cuidando dos efeitos colaterais

É útil saber o que você deve fazer em relação a um possível efeito colateral desde o início. Você também deve saber quais os efeitos colaterais são seguros para cuidar por conta própria e quando entrar em contato com seu médico. Existem passos simples que você pode tomar para controlar os efeitos colaterais comuns:

  • Registre quaisquer efeitos secundários. mantenha o controle de seus efeitos colaterais e fale sobre eles com o seu médico durante a sua próxima visita;
  • Náuseas/Enjoos. Tome seu medicamento com alimentos ou leite – no entanto, não se esqueça de verificar com o seu médico se a medicação pode ser tomada desta maneira. Além disso, evite alimentos picantes e refeições pesadas. Beba bastante água. Verifique com seu médico ou farmacêutico sobre o uso de medicamentos de balcão para cuidar destes enjoos;
  • Diarreia. Evite cafeína, alimentos altamente ácidos e bebidas alcoólicas, além de alimentos ricos em fibras e alimentos picantes. Verifique com seu médico ou farmacêutico sobre o uso de medicamentos de balcão;
  • Constipação. Beba muito líquido; beba muita água. Coma alimentos ricos em fibras, como frutas e legumes. Faça exercícios. Pergunte ao seu médico ou farmacêutico sobre o uso de medicamentos de balcão;
  • Boca seca. Beba bastante água. Chupe pedaços de gelo, balas ácidas ou chicletes (sem açúcar) para promover a produção de saliva;
  • Fadiga/Falta de energia. Uma dieta balanceada, muito exercício, e dormir um mínimo de 7 horas por noite.

Entendendo os efeitos colaterais de medicamentos

Todos os medicamentos podem causar efeitos secundários indesejáveis. Por exemplo, antibióticos causam reações alérgicas em cerca de cinco por cento da população. As erupções cutâneas são uma reação comum. No entanto, se uma reação é provocada por o medicamento ou uma doença pode ser difícil de diferenciar. Uma outra complicação é a interação de outros medicamentos, incluindo medicamentos complementares que a pessoa possa tomar.

Medicamentos complementares ou alternativos também causam efeitos colaterais

Remédios naturais não são mais seguros porque são derivados de fontes naturais. Alguns podem atuar sobre o corpo de forma tão poderosa como qualquer medicamento convencional, e os efeitos colaterais indesejados podem ocorrer. Abaixo, uma pequena lista de efeitos colaterais comuns de medicamentos naturais

  • Equinácea. mais de 20 diferentes tipos de reações foram relatadas, incluindo ataques de asma, urticária, inchaço, dores musculares e problemas gastrointestinais;
  • Matricária. Mulheres grávidas devem evitar o uso desta planta, pois pode provocar contrações uterinas. Em experiências com animais, a utilização da matricária foi causou abortos espontâneos;
  • Espécies da família que incluem matricária, equinácea, dente de leão e camomila. Os efeitos colaterais incluem dermatite alérgica e febre do feno;
  • Medicamentos alternativos podem interagir com medicamentos farmacêuticos, causando efeitos colaterais ainda mais graves ou reduzindo consideravelmente a eficiência dos medicamentos.

São apenas alguns exemplos. Ou seja: CONSULTE SEU MÉDICO antes de tentar QUALQUER tratamento natural.

Consumo do álcool com medicamentos podem causar efeitos colaterais

Consumir álcool com alguns medicamentos também pode causar efeitos colaterais indesejados e, às vezes, perigosos. Estes efeitos incluem sonolência com anti-histamínicos ou medicamentos antidepressivos. Isto pode ser particularmente importante para os motoristas.

Como para reduzir o risco de efeitos colaterais?

O seu médico é a pessoa mais apropriada para te ajudar a reduzir tais riscos. Ele pode te orientar com várias dicas, mas as mais importantes são:

Tome todos os medicamentos estritamente como prescrito. Tomar medicação incorretamente pode causar efeitos colaterais.

Não tome medicamentos de outras pessoas.

Saiba mais sobre a sua medicação. Leia a bula e as informações nela presentes, incluindo a dosagem, efeitos colaterais e precauções.

Pergunte ao seu farmacêutico se você pode usar medicamentos de balcão para efeitos colaterais do seu tratamento. Eles podem aconselhá-lo sobre os efeitos colaterais e interações com outros medicamentos que está tomando. Você deve estar ciente de que os medicamentos que você compra nas drogarias também pode causar efeitos colaterais.

Comunique-se com seu médico. Informe o seu médico sobre todos os medicamentos que toma, incluindo prescritos, medicamentos de balcão e medicamentos alternativos.

Pergunte ao seu médico se melhorar o seu estilo de vida podem reduzir a necessidade de medicação. Algumas condições podem ser mais bem geridas com alterações em sua dieta e exercício físico regular.

Faça uma revisão anual de todos os medicamentos que toma. Para os idosos, isto é essencial, porque, à medida que envelhecemos, estamos mais propensos a ter efeitos colaterais de medicamentos. Quaisquer medicamentos considerados não mais necessários devem ser interrompido.

Descarte todos os medicamentos vencidos.

Fale com o seu farmacêutico sobre ajudas de dosagem que podem ajudá-lo a organizar a sua ingestão dos medicamentos. Você pode estar em risco de cometer erros se você toma muitos medicamentos diferentes em momentos diferentes.

Considerações Finais

Efeitos colaterais indesejados podem ser causados por todos os tipos de medicamentos, até mesmo os naturais. Se você está preocupado com os medicamentos que está tomando, você deve procurar atenção médica imediata.

Tomar alguns medicamentos complementares e medicamentos de venda livre, ao mesmo tempo, pode aumentar o risco de efeitos colaterais, porque os ingredientes ativos nas diversas preparações podem ‘colidir’.

Informe o seu médico sobre todos os medicamentos que está a tomar, SEMPRE. Você pode gostar de ter uma avaliação de todos os seus medicamentos, incluindo exames de sangue/urina para verificar os níveis de alguns nutrientes ou medicamentos no seu organismo.

Por fim, se os efeitos colaterais estão atrapalhando sua vida, peça ao médico para trocar o medicamento. Afinal, o medicamento deve melhorar sua vida, não piorar.

Como você lida com efeitos colaterais? O que seu médico orientou a fazer?

Outras Notícias

 

Aprenda montar um kit de primeiros socorros para viagens
Postado em 17/05/2016

Muitos aproveitam este período para viajar. É ai que mora o perigo. Grande parte dos indivíduos se esquece que uma viagem também tem imprevistos. Você sabe o que é necessário para não passar sufoco durante viagens?

Em caso de emerg&...
leia mais »

O melhor horário para tomar remédio
Postado em 10/05/2016

"Observamos que algumas doenças apresentam picos de piora dos sintomas, então podemos programar o medicamento para esses momentos. Assim, a ação acontece quando o corpo mais precisa", diz o pneumologista José Manoel Jansen da Silva, professor da Univer...
leia mais »

Hipertensão arterial: prevenção e tratamento
Postado em 03/05/2016

A hipertensão arterial é muito séria, porque é silenciosa e só reconhecida pelas lesões dos órgãos atingidos. É uma doença vascular de todo o organismo e deixa "marcas" nos órgãos atingidos: coraç...
leia mais »